Prefeitura municipal de itabuna

logotipo-021

Prefeitura de Itabuna compra alimentos para a merenda escolar de agricultores familiares.

A Prefeitura de Itabuna, por meio das secretarias da Educação (SEDUC) e de Gestão e Inovação, está comprando alimentos destinados à merenda escolar da Rede Municipal de Ensino de agricultores familiares. Duas associações participam de uma  Chamada Pública, cuja primeira sessão aconteceu na quarta-feira passada, dia 27, no Departamento de Licitação.

Hoje foi realizada a análise técnica na SEDUC quando se verifica o grau de maturação dos produtos entre outros critérios definidos na Chamada Pública. “Vamos avaliar  se não há danos físicos ou deterioração dos alimentos. Nos manipulados, vamos observar as características organolépticas.

Tudo  para a segurança alimentar, já que são produtos  ricos em nutrientes e não podem ser vetores  de contaminação”, explicou Jamile  Brazil. De acordo com a técnica do Programa Nacional de Alimentação Escolar( PNAE), Elionai Ramos  Andrade,  entre os alimentos adquiridos dos agricultores familiares pelo município estão frutas,  verduras, legumes e hortaliças.

“ A Chamada Pública não tem caráter de concorrência, mas é preciso seguir as regras do Edital, que lista  de 50 gêneros alimentícios”,  disse. Com base na Resolução nº 06 de  8 de maio de 2020,  da verba destinada ao PNAE pelo Fundo Nacional da Educação  30% devem ser aplicados em produtos da agricultura familiar. “Desta forma, podemos oferecer uma merenda de qualidade e fortalecer a agricultura local”, explicou Elionai.

Atualmente, os investimentos destinados para Itabuna do FNDE são 10 parcelas de R$ 182. 652,00,  que são renovadas anualmente. O recurso é calculado pela média per capta, ou seja, mediante ao  número de alunos matriculados em 2021.

A  primeira sessão  da Chamada Pública teve a participação da nutricionista Jamile  Brazil, representantes da AUNAFES e AGRISBAHIA, que são as associações dos agricultores e membros da Comissão  de Licitação da  Prefeitura de Itabuna.

A nutricionista destacou as polpas de frutas que foram verificadas na etapa anterior. “Observamos se o item possui registro no MAPA, porque é fundamental  fazer o controle higiênico sanitário dos alimentos fornecidos”, disse.

Como os aspectos nutricionais são inerentes aos alimentos, também é observada a qualidade e aspectos físicos. “Mas, nos produtos manipulados, por exemplo, verificamos embalagens e  características sensoriais, entre elas cor, sabor, textura e odor”, explicou Jamile Brazil.
__________
Departamento de Comunicação Social
Prefeitura de Itabuna

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn