Prefeitura municipal de itabuna

logotipo-021

Agentes de Combate às Endemias coordenam bota-fora no Pedro Jerônimo.

Os Agentes de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde começaram cedo o dia  no Pedro Jerônimo na luta contra o mosquito transmissor da dengue chikungunya e zika vírus. O trabalho desenvolvido  pela Prefeitura de Itabuna, hoje, dia 31,  integra o Mutirão de Combate ao Aedes aegypti nas áreas de maior índice de infestação predial. Nesta quarta, dia 1º, será Daniel Gomes, e na quinta-feira, dia 2, no Maria Pinheiro.

Na localidade da zona sul da cidade, as equipes formadas ainda por Agentes de Comunitários de Saúde e da Limpeza Pública orientaram os moradores que faxinem quintais e terrenos baldios com o bota-fora de lixo e entulhos. O descarte é recolhido pela limpeza, com o apoio de caçambas e retroescavadeiras, com destinação ao aterro sanitário certificado da CVR Costa do Cacau.

Iniciado há pouco mais de 15 dias, o Mutirão de Combate ao Aedes aegypti consiste em orientar os moradores sobre o papel de cada cidadão no controle do mosquito. Também é ensinado, de forma bem simples, como detectar e eliminar focos de larva, evitando, por exemplo, que vasilhames e reservatórios de água fiquem destampados ou descobertos.

Pelos levantamentos do Departamento de Vigilância em Saúde, os locais de maior foco de larvas têm sido reservatórios ao nível do chão e destampados. Por isso, durante o mutirão os agentes de endemias usam inseticidas no trabalho focal para eliminação de larvas e o bloqueio costal, cujo objetivo é identificar se na casa ou num raio de 300 metros há focos do mosquito.

O supervisor dos Agentes de Combate às Endemias, Clodoaldo Oliveira, destaca que, além do combate ao mosquito, as atividades educativas junto à comunidade são uma das mais importantes ações para o controle do vetor responsável pelas arboviroses.

“O trabalho preventivo realizado em toda a cidade e intensificado em áreas com maior número de notificações não pode parar, principalmente nesta época de clima instável, com sol e chuvas, que provoca o aumento dos casos da dengue, chikungunya e zika”, alertou o supervisor.

O Agente de Endemias José Roberto Nascimento acredita no trabalho de orientação educacional, pois os moradores são os principais responsáveis pelo controle do mosquito. “Se todos realmente seguirem a orientação quanto aos cuidados que se deve ter dentro de casa, vamos vencer o desafio e baixar os índices de casos”, diz.

Ele acrescenta que “cinco minutos são o tempo suficiente para se verificar se dentro de casa existem larvas em água parada, por menor que seja o vasilhame, como uma tampa de garrafa, garrafas PET ou um simples copo descartável”, ensinou.

Já o Agente Comunitário de Saúde Orlei Rodrigues destaca que o Mutirão também envolve parceiros como as vigilâncias Epidemiológica, Sanitária e de Limpeza Pública. “Como isso beneficia toda a comunidade. Mas, é imprescindível que os moradores também façam a sua parte’, reforça.

A chefe da Divisão do Programa de Endemias, Lucimar Santos Ribeiro, informou que os resultados das ações desenvolvidas nos Mutirões  devem ser divulgados em duas semanas, aproximadamente. Ela tem esperança de que o esforço das equipes da Prefeitura de Itabuna seja recompensado com a queda no índice  de infestação predial, que estava em 5,8%  antes dos Mutirões de Combate ao Aedes aegypti.
____________
Departamento de Comunicação Social
Prefeitura de Itabuna

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn