Prefeitura municipal de itabuna

logotipo-021

Prefeitura de Itabuna mantém vigilância, mesmo com casos de dengue em queda

 

Enquanto novos casos de dengue, chikungunya e zika vírus continuam aumentando em outros municípios, Itabuna mantém queda nos registros, conforme a Coordenação do Programa de Combate às Endemias do Departamento de Vigilância em Saúde da Prefeitura informou nesta quarta-feira, dia 22.

A chefe da Coordenação de Endemias, Lucimar Santos Ribeiro, afirmou que a redução do número de casos  na cidade se deve às medidas adotadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde. Ela também destacou o esforço concentrado dos profissionais que intensivamente  trabalham nos bairros e em áreas centrais e, principalmente, a realização dos mutirões.

Atualmente, as ações incluem desde o controle diário, por meio de visitas domiciliares, à orientações às famílias para que se unam ao trabalho dos agentes, que fazem do recolhimento de  pneus usados em borracharias, oficinas e áreas públicas, à  pulverização costal sempre no inicio da  noite em localidades onde haja registro de notificações de casos de qualquer uma das arboviroses. Além disso, executam até faxinaço em quintais de residências.

“Precisamos continuar vigilantes no combate ao mosquito e na eliminação de tudo o que pode se transformar em criadouros de larvas”, alerta a representante do Programa de Combate às Endemias Lucimar lembrou que cuidados simples como manter caixas d’água, tonéis e barris bem tampados,   lixo acondicionado corretamente em sacos plásticos ou na lixeira, garrafas de vidro ou vasilhames plásticos fechados, além de mantê-las sempre de boca para baixo é fundamental.

A dengue, chikungunya e zika vírus são doenças adquiridas e transmitidas a partir da picada do mosquito Aedes aegypti. Por isso, é preciso que a população continue tendo todo o cuidado para livrar o município de uma possível epidemia. Ela recordou o desespero que ocorreu em 2016, quando quase metade da população contraiu uma dessas doenças.

“Uma das principais complicações da dengue, por exemplo, é o choque hemorrágico, que é quando a pessoa pode perder cerca de um litro de sangue de uma vez, podendo levar à morte”, alerta a chefe do Programa de Combate às Endemias. Ela diz ainda que a chikungunya e a zika vírus podem ser deixar sequelas. Denúncias de possíveis focos de larvas podem ligar para o Disque-dengue (73) 3612-8324.

Legenda: O combate a focos do mosquito é intensificado nas localidades de Itabuna – Foto arquivo.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn