Prefeitura municipal de itabuna

logotipo-021

Prefeitura promove atividades educativa e informativa sobre a esporotricose em Itabuna

 

A disponibilidade e o compromisso para garantir a saúde da população itabunense levaram a Divisão do Programa de Endemias e o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria Municipal de Saúde a promover, na manhã desta segunda-feira, dia 11, atividades educativa e informativa, no Bairro Jardim Primavera.

Desta vez, Agentes de Combate às Endemias (ACE) e técnicos do CCZ, ao invés de combaterem a dengue no local, foram à procura de gatos abandonados ou em situação de rua, principais portadores da esporotricose. A chefe do Programa de Endemias, Lucimar Santos Ribeiro, explicou que a Prefeitura recebeu 14 notificações da doença naquela área na zona sul da cidade.

Do total, apenas três casos deram negativos após exames. Segundo ela, a doença é uma micose subcutânea, provocada por fungos encontrados no solo, vegetais e madeira e atinge humanos e animais, principalmente gatos que representam mais de 50% dos casos.

Lucimar contou que o período de incubação da doença pode variar de uma semana a um mês e chegar a seis meses após o fungo penetrar no organismo do animal e dos humanos.

Os sintomas mais comuns são: feridas profundas na pele com pus, que não cicatrizam e costumam evoluir rapidamente. Ela diz que a doença tem tratamento que é feito à base de medicamentos recomendado por um médico veterinário.

“Se houver o cuidado necessário, o animal melhora aos poucos quando começa a tomar o remédio, mas o tratamento deve continuar por pelo menos dois meses após as feridas desaparecerem e os pelos voltarem a crescer”, orientou.

A chefe da Divisão de Endemias lembrou ainda que a melhor forma de garantir saúde é a prevenção. Por isso orientou aos criadores que castrem e mantenham seus gatos dentro de casa para evitar que briguem ou acasalem.

Também é importante separar os bichinhos de estimação doentes dos saudáveis e usar luvas sempre que for cuidar deles. Ela recomendou ainda que seja evitado banho nos portadores da esporotricose e a desinfecção das áreas contaminadas onde os gatos costumam ficar com água sanitária.

Por último, Lucimar Ribeiro afirmou que a ação educativa continuará nesta semana nos bairros Vila Anália e Sarinha Alcântara. Mas a população de outras áreas da cidade deve ficar atenta a possíveis feridas em seus bichinhos de estimação e sempre que possível levem para uma consulta veterinária ou liguem para o Centro de Zoonoses, pelo telefone: (73) 3212-3439.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn