Prefeitura municipal de itabuna

logotipo-021

Ações preventivas da administração municipal reduzem número de casos de dengue em Itabuna

 

Comparado a outros municípios do sul baiano, Itabuna continua com uma situação estável em relação ao controle de proliferação do mosquito Aedes aegypti, causador das arboviroses dengue, zika vírus e chikungunya. Com índice de 1,5%, atualmente no município, existem apenas 12 casos confirmados de dengue.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, há avanços. No início de 2023, o município de Itabuna registrava 188 casos de dengue, 51 de chikungunya e sete de zika vírus, de acordo com o último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) no final do ano.

Os baixos índices apontaram significativa atuação dos Agentes de Combate às Endemias (ACE) nos últimos três anos, quando foram reduzidos os índices de 8,8%, em 2021, para 4.6%, em 2022, e de3, 3%, no início de 2023, para 1,5% no último LIRAa. Em relação ao início da gestão do prefeito Augusto Castro a queda é de 58%.

A coordenadora da Divisão de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Lucimar Ribeiro, atribui os avanços em relação ao controle da dengue no município, ao empenho da atual gestão em promover ações de reconhecimento da categoria dos ACE.
Além disso, o fomento nas capacitações, uniformização e estratégias de enfrentamento, a exemplo dos diversos mutirões, já realizados com significativa eficácia, como o ocorrido no último semestre do ano passado em todos os bairros da cidade.

Tais resultados refletem também em cada comunidade, que em sua grande maioria, apresentaram índice de infestação abaixo de 2% e num percentual de infestação, em alguns casos. Por isso, a recomendação continua sendo: cuidados na fiscalização de quintas, terrenos baldios e caixas d’água sempre tampadas e vedadas.

A exceção existe em algumas comunidades como os bairros Monte Cristo, Santa Inês e São Pedro, que apresentam médias acima dos 5%. Por isso, além da atuação mais ostensiva dos Agentes de Combate às Endemias nestas localidades, é preciso que também haja conscientização da população quanto ao enfrentamento do mosquito, evitando principalmente o acúmulo de água em recipientes.

VACINA
Itabuna é uma das cidades contempladas pelo Ministério da Saúde com as primeiras remessas de distribuição da vacina contra a dengue. A expectativa é a chegada de lotes até o final deste mês.

As doses serão ministradas em dois momentos, com intervalo de três meses entre a primeira e a segunda dose. Nesta primeira fase, a prioridade serão crianças de 10 a 14, as quais aquelas que apresentarem maior índice de gravidade em relação à doença.

 

 

Legenda: Mutirões reúnem centenas de Agentes de Combate às Endemias para ações educativas e combate ao mosquito. Foto:arquivo

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn