Prefeitura municipal de itabuna

logotipo-021

Secretaria Municipal de Saúde alerta sobre baixa adesão à vacinação contra a gripe em Itabuna

Itabuna iniciou a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe Influenza desde o dia 20 de março, com previsão de encerramento no próximo dia 31 de maio neste ano, de acordo com orientação do Ministério da Saúde. Mas, menos de 2% do público-alvo foi imunizado, apesar de a estimativa ser de mais de 70 mil pessoas como grupo prioritário.

A vacina encontra-se disponível em todas as unidades básicas e de saúde da família. No entanto, há baixa procura e adesão à imunização contra a influenza. Em todo o ano passado, menos da metade do público-alvo foi imunizado (47,76%).

A coordenadora da Rede de Frio da Secretaria Municipal de Saúde, Camila Brito, alertou sobre a necessidade de a população aderir à vacinação como prevenção à gripe.

“O Departamento de Vigilância Epidemiológica, já confirmou que somente nos meses de fevereiro e março houve o registro de 23 casos de H1N1 (Influenza). Este já é um cenário por si só preocupante. Além disso, a imunização visa proteger o indivíduo de outras variantes, especialmente nesta época de maior propagação”, comentou..

O público-alvo para vacinação contra a Influenza são crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias, trabalhadores em Saúde dos serviços públicos e privados nos diferentes níveis de complexidade, gestantes e puérperas, professores do ensino básico e superior.

E ainda, povos indígenas, idosos com 60 anos de idade ou mais, profissionais das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente e caminhoneiros.

Além destes, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros urbanos e de longo curso, trabalhadores portuários, população privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas
socioeducativas.

Por fim, as doenças consideradas comorbidades são: doenças respiratórias crônicas, doenças cardíacas crônicas, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias.

 

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn